A educação é a maior força capaz de ser usada para provocar mudanças. É também o maior investimento que uma nação pode fazer para o rápido desenvolvimento dos seus recursos econômicos, políticos, sociológicos e humanos.

Foi devido a essa percepção que uma Política Nacional da Educação foi elaborada para a Nigéria. Essa política busca inculcar a consciência e a unidade nacionais; os tipos certos de valores e atitudes visando à sobrevivência do indivíduo e da sociedade nigeriana; capacitar a mente a compreender o mundo ao redor; e adquirir as capacitações adequadas, habilidades e competências mental e física como ferramentas que auxiliarão os indivíduos a conviver e colaborar com o desenvolvimento da sua sociedade.

Para preservar a cultura do povo, o governo da Nigéria incentiva, nas escolas, o ensino de pelo menos um idioma nigeriano seja Hauçá, Igbo ou Iorubá.



ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA EDUCACIONAL

A estrutura do sistema educacional formal possui quarto níveis:
....• Ensino Pré-Escolar
....• Ensino Primário com 6 anos de duração.
....• Primerio e Segundo Graus cada um de 3 anos de duração
....• Ensino Superior de 4 anos de estudos universitários
....• 4 anos de estudos politécnicos – 2 anos para o curso do Diploma Nacional (ND) e 2 anos para o curso do Diploma Nacional Superior (HND)
....• Ensino Superior de 3 anos en Escolas Normais Superiores

O sistema não-formal consiste em ensino funcional, literário e supletivo, continuado, de estética profissionalizante, cultural, politico e ambiental para os jovens e adultos fora do sitema de ensino formal. O sistema não-formal permite a desistência e a re-absorção dos alunos em qualquer ponto ou período da sua vida. Há também disposições para o movimento do sistema não-formal para o sistema formal.

Programas Comunitários

Estão sendo empenhados esforços deliberados para dar poder à comunidade através da intervenção do ensino primário. Os programas comunitários são organizados por centros comunitários de feiras rurais e diárias, sociedade cooperativa de mulheres das comunidades e por algumas mesquitas e igrejas.

As iniciativas de participação informal comunitária a custo baixo estão sendo aplicadas para oferecer ensino não-formal no nível pré-escolar.

Há atualmente três principais níveis de escolas de capacitação para professores a saber:

• Escolas para a Formação de Professores: isso fazia parte do programa do ensino médio. Elas oferecem Diplomas de conclusão do Magistério que no passado era o prerequisito para lecionar em escolas primárias em todo o país. Portanto, a Política Nacional do Ensino determinou que o Diploma de Conclusão de Escola Normal Superior (NCE) seja a mínima capacitação para trabalhar como professor na Nigéria. Então, o Diploma do Magistério está se tornando obsoleto.

• Escolas Normais Superiores: essas Escolas organizam programas de capacitação pós-ensino médio que culminam na formaçaõ de professores das NCE (Escola Normais Superiores). Elas formavam professores para lecionar nas escolas de primeiro grau mas formam agora professores para escolas de ensino primário e também visto que o diploma oferecido pelas Escolas Normais se transformaram no mínimo de capacitação requerida para lecionar nas escolas primárias a partir de 1998. Algumas das escolas ainda oferecem cursos de capacitação para professores de pré-escola afim de que possam produzir professores para o nível pré-primário de ensino.

• Universidades: todas as universidades convencionais da Nigéria oferecem Programas de Bacharel em Educação aos portadores dos Diplomas de conclusão do segundo grau e da Escola Normal Superior (NCE). Os professores do segundo grau são formados nas universidades.


INTERVENÇÃO DO GOVERNO

De todo o setor social da Nigéria, a educação é a que se dá maior atenção. Isso se dá ao número de novas escolas públicas que andam surgindo e ao aumento acelerado do número de instituições privadas de ensino primário, secundário e de terceiro grau de alto nível.

O Programa da Universalização do Ensino Básico (UBE) foi inaugurado em 1999. A renovação das infraestruturas educacionais é uma meta primordial, da mesma forma que é o suprimento de móveis com o intuíto de criar um ambiente agradável de ensino. O número de matrículas tem aumentado desde o lançamento do UBE.

DADOS DO ENSINO BÁSICO
Descrição
1999
2000
2001
2002
2003
2004
Alunos em Escola Primária
23,000
24,849
27,385
29,152
31,825
25,464
Alunos em Escola Secundária(‘000)
6,057
6,359
6,995
7,753
8,035
6,343
Equivalente de Universidade(‘000)
185.5
208.6
215.5
228.2
249.7
267.5
Universidade (‘000)
399.8
488.2
481.8
518.0
597.5
621.4
Fonte: As Estatísticas do Desenvolvimento Econômico e Social da Nigéria.

As equivalentes de universidades incluem as instituições tais como as politécnicas e escolas especializadas de ensino superior que admitem alunos com pelo menos diploma de conclusão do Segundo Grau.

Uma análise dos dados revela que as matrículas em ensino primário têm aumentado por apenas 11.5% nos dois primeiros anos mas acima de 34% em 2003 (quatro anos após a introdução do Programa da Universalização do Ensino Básico).

As matrículas no ensino médio também melhorou 15,4% nos dois primeiros anos e 32.6% em 2003. As universidades tinham mais de 20,5% nos dois primeiros anos e 49,4% a mais após quatro anos.

Com a capacitação de mais de 4.000 professores e novas contratações, a proporção professor/aluno tem alcançado níveis muito impressionantes nas escolas públicas.

DADOS DO ENSINO BÁSICO
Descrição
1999
2000
2001
2002
2003
Alunos em Escola Primária
23,000
24,849
27,385
29,152
31,825
Alunos em Escola Secundária(‘000)
6,057
6,359
6,995
7,753
8,035
Equivalente de Universidade(‘000)
185.5
208.6
215.5
228.2
249.7
Universidade (‘000)
399.8
488.2
481.8
518.0
597.5
Fonte: National Bureau of Statistics (Bureau Nacional de Estatísticas da Nigéria)

Os dados apresentados aqui mostram uma proporção de um professor para cada 51,9 alunos em 1999, para cada 56 alunos em 2001 e um para cada 53 alunos em 2003.